Dono de empresa grava Temer tentando comprar o silêncio de Cunha, e Temer age naturalmente

No último dia 17 um fuzuê rodeou todas as mídias de informação, depois de ter sido divulgado um áudio onde o atual presidente, Michael Temer diz autorizar a compra do silêncio do deputado e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

A gravação foi divulgada pelos donos do frigorífico JBS, Joesley e Wesley Batista, como forma de delação, a qual ainda não sabemos se foi homologada ou não, no entanto a mesma segue em sigilo.

Foto/Reprodução G1

Na gravação que teria sido feita no dia 7 de março deste ano, mostra Temer indicando o deputado Rodrigo Rocha Loures, para fazer os tramites e negociações com a empresa JBS, em seu depoimento Joesley também conta que foi acertado um valor de R$500 mil por semana, durante 20 anos, totalizando um valor de R$480 milhões ao longo desse período.

Também existem imagens do deputado Rodrigo Lourdes recebendo a mala com o montante que foi enviado pelo dono da empresa com a qual ele negociava.

O mesmo também mostrou a gravação onde estava conversando com Temer e dizendo que estava dando uma “mesada” para Eduardo Cunha e Lúcio Funaro para que os mesmos ficassem calados na prisão, e o presidente responde: “tem que manter isso, viu?”.

Foram feitas diversas mais gravações e filmagens sobre todas as negociações que se deram entre a empresa e os políticos, contudo, segundo notícias, hoje no dia 18 de maio, o atual presidente chegou para o trabalho com uma lista extensa de atividades, mostrando normalidade em seu serviço.

Fique ligado e acompanhe qualquer nova notícia aqui no ZipBR!

 


Gostou? então deixe seu like!